Terms & Conditions

We have Recently updated our Terms and Conditions. Please read and accept the terms and conditions in order to access the site

Current Version: 1

Privacy Policy

We have Recently updated our Privacy Policy. Please read and accept the Privacy Policy in order to access the site

Current Version: 1

EuropaMundo

Veto da Rússia à exportação de diesel terá impacto no Brasil

Moscou proibiu exportação de combustíveis para estabilizar seu mercado interno. Até agosto, russos haviam sido o principal fornecedor externo de diesel para o Brasil neste ano.

0:00

A Rússia decidiu nesta quinta-feira (21/09) suspender temporariamente as suas exportações de gasolina e diesel. A medida visa estabilizar o fornecimento interno de combustíveis no país e terá impacto também no Brasil, que se tornou um dos maiores importadores do diesel russo.

A suspensão anunciada por Moscou poupa apenas os países da chamada União Econômica da Eurásia, que inclui Belarus, Cazaquistão, Armênia e Quirguistão.

“As restrições temporárias ajudarão a abastecer o mercado [interno] de combustíveis, o que levará a uma redução dos preços ao consumidor”, disse o governo russo em nota.

A Rússia, alvo de pesadas sanções internacionais em razão de sua guerra de agressão na Ucrânia, vem sofrendo escassez de diesel e gasolina. Ao mesmo tempo, o país continua sendo um dos maiores exportadores de combustíveis do mundo.

Os preços no atacado na Rússia subiram exponencialmente, enquanto no varejo os aumentos são limitados por um teto, de modo a ficarem em linha com a inflação oficial. Uma crise grave no fornecimento de combustíveis pode gerar sérios problemas ao Kremlin, antes das eleições presidenciais no pais, marcadas para março de 2024.

O problema atinge com mais força a região produtora de alimentos no sudeste russo, onde os combustíveis são fundamentais para o uso de máquinas agrícolas.

Analistas apontam que o mercado de combustíveis russo também vem sendo afetado por fatores como problemas de manutenção nas refinarias de petróleo, gargalos nas ferrovias para o transporte dos combustíveis e a desvalorização da moeda local, o rublo, que acaba incentivando as exportações.

O país exportou 4.817 milhões de toneladas de gasolina e quase 35 milhões de toneladas de diesel no ano passado.

Impacto no Brasil

A decisão russa terá impacto nas vendas do diesel no Brasil, após a Rússia ter se tornado em 2023 o maior fornecedor externo do combustível ao país, ultrapassando os Estados Unidos, tradicional vendedor de diesel para o mercado brasileiro.

Segundo reportagem do jornal Valor, o Brasil se tornou neste ano o segundo maior comprador do diesel russo no mundo.

Nos oito primeiros meses do ano passado, a participação russa no mercado brasileiro era mínima. Neste ano, porém, os russos ficaram à frente dos demais exportadores de diesel para o Brasil.

De janeiro a agosto, 35,6% do valor importado em diesel pelo Brasil veio da Rússia, sendo que em volume foram 40,6%. Os EUA ficaram com 31% e 28,4%, respectivamente. Em seguida, os maiores exportadores para o Brasil são os Emirados Árabes Unidos e a Índia, cada um com aproximadamente 10% do fornecimento em valor e em quantidade neste ano.

No mesmo período do ano passado, os americanos forneceram ao país 58% em valor e em volume de diesel importado.

rc/bl (DPA, Reuters, ots)

Cassio Felipe

Professor, Escritor e Jornalista Especialista em Relações Internacionais e Diplomacia

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
X