Terms & Conditions

We have Recently updated our Terms and Conditions. Please read and accept the terms and conditions in order to access the site

Current Version: 1

Privacy Policy

We have Recently updated our Privacy Policy. Please read and accept the Privacy Policy in order to access the site

Current Version: 1

Geral

Dia Mundial do Agrônomo: produção com sustentabilidade

O Dia Mundial do Agrônomo é comemorado em 13 de setembro, buscando homenagear os profissionais que atuam de forma direta ou indireta no setor agropecuário ou da agricultura, independentemente da área de atuação.

No Brasil, também se comemora o dia 12 de outubro, data que marca a regulamentação da profissão no país, através do Decreto-Lei nº 23.196 de 1933.

A Agronomia é uma ciência multidisciplinar que estuda as propriedades do solo e das lavouras de forma integrada e a sua relação com o meio ambiente. Através dos estudos agronômicos que a produção agrícola e agropecuária atingiu o nível de desenvolvimento que conhecemos, com técnicas que garantem maior produtividade para os setores.

A evolução da Agronomia está diretamente relacionada à da agricultura, pois surgiu da necessidade de se implementar técnicas de cultivos mais eficientes. É uma data para homenagear os profissionais que tanto contribuem para a qualidade dos alimentos que consumimos, a produção sustentável e muitos outros benefícios que não existiriam sem o trabalho dos agrônomos.

Os agrônomos podem atuar em múltiplas funções. Desde a preparação de solo para cultivo até atividades ligadas ao meio ambiente, do agronegócio até a agroecologia. Tudo depende do tipo de formação e especialização profissional. Alguns preferem se aperfeiçoar em física e matemática, uns biologia e química, outros se especializam em gestão.

Graças aos agrônomos foi possível alcançar a alta produtividade das lavouras e da pecuária, pois por meio da aplicação de técnicas avançadas, eles aprimoram e potencializam as atividades realizadas no campo. São profissionais que colaboram com o desenvolvimento do agronegócio brasileiro, com o desenvolvimento rural, com a agricultura familiar, a agroecologia e a preservação ambiental.

Atualmente, as atribuições do agrônomo vão além das práticas agropecuárias e da atuação direta no campo. Englobam também trabalhos de pesquisa e extensão, ensino, consultoria, gestão rural, defesa sanitária, melhoramento genético de plantas e animais e diversas outras áreas de especialização.

A tendência é que a Agronomia, enquanto disciplina de estudo, mantenha sua multidisciplinariedade e se aprofunde cada vez mais no desenvolvimento tecnológico, pois os profissionais deverão conciliar produtividade e consciência ecológica.

Contribuir para uma produção sustentável

A agronomia é a carreira certa para quem gosta de desafios e deseja contribuir para um mundo melhor. Um dos maiores dilemas da sociedade atual é como atender às crescentes demandas por alimentos, mas sem ultrapassar os limites do próprio meio ambiente.

Os agrônomos são os profissionais mais qualificados para lidar com esse problema, pois são eles que usam o seu conhecimento científico para desenvolver as melhores práticas para a produção agrícola, de acordo com as características do local de plantio e das necessidades do agricultor.

É trabalho do agrônomo, por exemplo, desenvolver exemplares vegetais que sejam naturalmente mais resistentes a pragas e técnicas eficientes de cultivo, de forma a combater o uso indiscriminado de agrotóxicos.

Palavra de agrônoma

O Roda de Cuia conversou com a engenheira agrônoma e analista ambiental Mariana Detoni, que relatou sobre as possibilidades profissionais da graduação em Agronomia.  

Mariana Varella Detoni – Engenheira Agrônoma, Especialista em Gestão Ambiental. Atualmente ocupa a função de Analista Ambiental na Divisão Indígena e Quilombola da Secretaria Estadual da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural. (Foto: Arquivo pessoal)

Para ela, “o curso de Agronomia proporciona uma formação ampla e com diversas atribuições e possibilidades de atuação, como cultivos e utilização do solo, construções rurais, zootecnia e nutrição animal, irrigação e drenagem, mecanização agrícola, topografia, crédito e economia rural, química agrícola, fertilizantes e corretivos, paisagismo, pesquisa, beneficiamento de alimentos e produtos”.

“Além disso, o exercício da profissão pode oportunizar rotina de trabalho em ambiente externo e convivência com diferentes pessoas e saberes”, complementa Mariana.

Sobre a responsabilidade e os desafios do profissional agrônomo em um cenário que precisa conciliar produtividade e sustentabilidade, Mariana aponta um interessante paradoxo: “No cenário atual, temos enquanto sociedade, o desafio de enfrentar diversas epidemias. Entre elas, duas que são antagônicas, porém advém de uma raiz comum: a obesidade e a fome. De acordo com o IBGE, em 2019, 26,8% dos brasileiros estavam obesos. E, segundo a FAO, entre 2018 e 2020, 23,5% da população brasileira está em situação de insegurança alimentar moderada ou grave”.

“Paralelo a essa problemática, temos o agronegócio celebrando safras recordes por anos em série. É uma agricultura industrial, ou seja, em larga escala, que produz commodities (grãos como soja e milho, trigo, café, açúcar, carne). É uma lógica produtivista, segundo a qual o objetivo é produzir sempre mais”, explica a engenheira agrônoma.

“Acredito que pra lidar com essas dicotomias se fazem necessárias mudanças de paradigmas. Ajustar o foco. Devolver à agricultura a grande importância que tem, não só como produtora de divisas para os empresários ou para o país, mas como fonte de nutrição e saúde. Nos atentarmos para o perigo do agravamento das crises ambientais, para a necessidade de uma alimentação cultivada de forma natural e limpa e para a garantia de segurança alimentar e nutricional a toda a população”, reflete Mariana.

Fortalecer as regiões rurais

A agronomia também viabiliza o cultivo em regiões que normalmente não seriam vistas como boas produtoras. Por meio da elaboração e uso de técnicas que reduzem os efeitos das adversidades climáticas sobre as plantas é possível criar ambientes mais propícios para o seu desenvolvimento pleno.

Isso traz inúmeras oportunidades para os produtores dessas regiões, que ganham mais estabilidade nos seus meios de sustento e podem abastecer as comunidades locais com alimentos de qualidade.

Parabéns pelo seu dia!

Por tais motivos, homenageamos a todos os agrônomos do Brasil e do mundo, parceiros de agricultores, viveiristas, pecuaristas, piscicultores, enfim, pelo trabalhando que desempenham por todos nós.

Fonte: com informações de Sansuy

Mostrar mais

R. Santos

Redator.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo