Terms & Conditions

We have Recently updated our Terms and Conditions. Please read and accept the terms and conditions in order to access the site

Current Version: 1

Privacy Policy

We have Recently updated our Privacy Policy. Please read and accept the Privacy Policy in order to access the site

Current Version: 1

Mundo

Cristiano Ronaldo é o jogador mais bem pago do mundo em 2021; Neymar aparece na terceira colocação

Menos de 24 horas depois do anúncio de que Cristiano Ronaldo abandonou a Juventus da Itália para se juntar ao Manchester United da Inglaterra, o atacante se tornou o jogador com mais vendas no site de mercadorias esportivas Fanatics. Ele liderou as vendas de outros atletas importantes que mudaram de time nos últimos anos, incluindo Tom Brady da NFL em 2020, LeBron James da NBA em 2018 e Bryce Harper da MLB em 2019.

Mas sua maior vitória pode ter sido superar o rival Lionel Messi, que poucas semanas antes havia anunciado que estava deixando o Barcelona para se transferir para o Paris Saint-Germain.

É o tipo de poder de venda que vem por ser o atleta mais popular do mundo – com mais de meio bilhão de seguidores no Facebook (149 milhões), Instagram (344 milhões) e Twitter (94,3 milhões) – e o ajudou a recuperar o primeiro lugar no ranking da Forbes deste ano dos jogadores de futebol mais bem pagos do mundo.

O português deve ganhar US$ 125 milhões antes dos impostos na temporada 2021-22, com US$ 70 milhões vindo de salário e bônus por seu retorno ao United, onde entre 2003 e 2009 ele conquistou três títulos consecutivos da Premier League e um da Liga dos Campeões. O resto vem de patrocínios pessoais e parcerias com marcas como Nike, Herbalife, Clear e seu portfólio da marca CR7 em constante expansão que inclui perfumes, roupas íntimas, óculos, hotéis, academias e muito mais. Apenas três outros atletas ativos ganham mais dinheiro comercialmente: Roger Federer (US$ 90 milhões), LeBron James (US$ 65 milhões) e Tiger Woods (US$ 60 milhões). E não há sinais de que Cristiano Ronaldo está desacelerando, com o homem de 36 anos ainda superando muitos de seus adversários na Europa, a maioria dos quais são dez anos mais jovens: Cristiano Ronaldo marcou em seu retorno ao Old Trafford. Ele agora tem quatro gols em três jogos na temporada na melhor liga do mundo.

Tirado do primeiro lugar está seu rival de longa data, Lionel Messi, que depois de 21 anos no Barcelona – e um ano de novela sobre a saída – se transferiu para o PSG, onde receberá US$ 75 milhões nesta temporada, ajudando a colocá-lo em segundo lugar na lista com US$ 110 milhões. Messi foi forçado a sair depois que a La Liga espanhola reprimiu os gastos salariais do Barcelona, forçando o clube a encerrar as negociações com o seis vezes melhor jogador do mundo, que jogava pelo Barça desde os 13 anos de idade. Ele vai aumentar seu salário do PSG com cerca de US$ 35 milhões em patrocínios de empresas como Adidas, Pepsi, relojoeira Jacobs & Co e Budweiser, que ele acabou de assinar no ano passado por meio de um acordo de três anos.

No total, os dez jogadores de futebol mais bem pagos devem ter ganhos antes dos impostos de US$ 585 milhões nesta temporada, acima dos US$ 570 milhões do ano passado. Salário e bônus constituem a maior parte do total – US$ 415 milhões – e um modesto aumento de 2,6% em relação ao ano passado, já que a maioria dos clubes continua cautelosa em face da incerteza em torno das variantes emergentes da Covid-19. Em maio, a UEFA, órgão que rege o futebol na Europa, divulgou um relatório afirmando que seus principais clubes enfrentavam uma perda de receita de US$ 8,5 bilhões relacionada à pandemia, prejudicando a movimentação de grandes jogadores.

Ainda assim, os grandes saltos no topo da lista mostram o lucrativo poder aquisitivo dos melhores jogadores do futebol global, que superaram seus pares na MLS por um fator de dez.

O PSG agora possui em seu elenco três dos cinco jogadores mais bem pagos do mundo, incluindo Neymar, de 29 anos, que chega ao terceiro lugar mais uma vez com US$ 95 milhões, e Kylian Mbappe, de 22 anos, que está em quarto lugar com US$ 43 milhões. Mohamed Salah, do Liverpool, 29, completa os cinco primeiros com US$ 41 milhões. Este ano, Andres Iniesta, de 37 anos, retorna como o único jogador de um time não europeu, chegando à 7ª posição com US$ 35 milhões após assinar uma extensão de contrato de dois anos com Vissel Kobe no Japão, seu clube desde que saiu do Barcelona em 2018.

Para compilar nossa lista, falamos com clubes, agentes de jogadores, patrocinadores comerciais e especialistas em futebol de todo o mundo. Todos os valores são convertidos para dólares dos Estados Unidos usando a taxa de câmbio atual e incluem salários (antes de impostos) para a temporada 2021-22, bônus e endossos. As taxas de transferência estão excluídas.

Fonte: Forbes Brasil

Mostrar mais

Cassio Felipe Tartas Rogalski

Sou formado em Letras e Jornalismo com especialização em Relações Internacionais e Diplomacia. Professor, jornalista, autor, colunista e analista de Relações Internacionais. Sou apaixonado por línguas, filosofia, escrita, livros em geral, música, viagens e café.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo