Terms & Conditions

We have Recently updated our Terms and Conditions. Please read and accept the terms and conditions in order to access the site

Current Version: 1

Privacy Policy

We have Recently updated our Privacy Policy. Please read and accept the Privacy Policy in order to access the site

Current Version: 1

Ciência & Espaço

Cientistas encontram objeto estranho dentro da Via Láctea

Estrelas anãs marrons são tipicamente jovens, mas objeto estranho encontrado por cientistas ligados à Nasa, apesar de se parecer muito com elas, tem bilhões de anos.

Pesquisadores encontraram um objeto estranho em nossa galáxia – tão estranho, inclusive, que os especialistas se referem a ele como “O Acidente”. Segundo avaliações primárias, esse objeto é bastante similar a uma anã marrom – ou seja, um objeto espacial com mais peso que os maiores planetas, mas mais leve que as menores estrelas, e que também não tem massa suficiente para desencadear as reações de fusão que dão a estrelas o seu brilho intenso.

O problema é que as similaridades param por aí: estrelas anãs marrons tendem a ser bem jovens, ao passo que “O Acidente da Via Láctea”, segundo estimam os cientistas, tem algo entre 10 bilhões e 13 bilhões de anos de idade. A conclusão que o time chegou em seu paper, publicado no Astrophysical Journal Letters, é a de que esse pode ser um objeto de classificação celestial totalmente nova.

Quando encontraram o objeto estranho, viram que ele apresentava o mesmo espectro luminoso de outras estrelas do tipo, mas em outras frequências, ele brilhava consideravelmente mais, adicionando à sua exclusividade.

Crédito: NASA/JPL-Caltech/Dan Caselden

Na imagem você pode ver o ponto escuro se movendo no canto inferior esquerdo da tela? É uma anã marrom apelidada de “O Acidente”, que foi descoberta pelo cientista cidadão Dan Caselden. Passou por pesquisas típicas porque não se parece com outras anãs marrons conhecidas.

“Esse objeto desafiou todas as nossas expectativas”, disse Davy Kirkpatrick, em um comunicado distribuído pela Caltech, a instituição de educação e pesquisa ligada à Nasa.

Os pesquisadores sugerem que “O Acidente” (nome científico: “WISEA J153429.75-104303.3”) é, ao mesmo tempo, quente e frio, provavelmente tendo se formado quando a galáxia trazia uma composição química totalmente diferente da atual.

“Não nos surpreende termos encontrados uma anã marrom com essa idade avançada, mas sim que nós a achamos em nosso ‘quintal’”, disse Federico Marocco, co-autor do paper. “Já esperamos que anãs marrons tão antigas quanto essa existissem, mas também imaginávamos que elas fossem incrivelmente raras. A chance de encontrar uma tão perto do nosso sistema solar pode representar uma sortuda coincidência, ou então ela pode ser algo mais comum do que pensávamos”.

Fonte: Nasa

Mostrar mais

Nelsir Luterek

Empresário, colunista, especialista em TI, mentor, CTO e consultor estratégico em inovação.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo