Terms & Conditions

We have Recently updated our Terms and Conditions. Please read and accept the terms and conditions in order to access the site

Current Version: 1

Privacy Policy

We have Recently updated our Privacy Policy. Please read and accept the Privacy Policy in order to access the site

Current Version: 1

Economia

Intenção de Consumo das Famílias Gaúchas tem segunda alta consecutiva

0:00

A Fecomércio-RS divulgou os resultados da edição de janeiro de 2024 da pesquisa de Intenção de Consumo das Famílias Gaúchas (ICF-RS), da CNC. O período de coleta dos dados ocorre nos dez últimos dias do mês que antecede a divulgação, neste caso nos últimos dez dias de dezembro de 2023, no município de Porto Alegre.

O índice de janeiro de 2024 apresentou variação positiva de 0,7% na margem. Esse foi o segundo aumento consecutivo nesta base de comparação (dezembro de 2023 havia variado +0,5%). Assim, o nível do índice atingiu os 62,8 pontos.

Em comparação com o mesmo período de 2023, no entanto, a Intenção de Consumo se mantém muito deprimida, ficando 22,6% aquém do patamar de janeiro de 2023. Dos sete subindicadores que compõem o índice, 4 registraram aumento nesta edição.

Destaque para o indicador de Emprego Atual (90,5 pontos), que variou 1,4% na margem, e para o componente que avalia a Renda Atual (80,5 pontos), que avançou 2,4% ante dezembro de 2023. Ainda nas altas, Momento para Duráveis – que segue em patamar muito deprimido (27,9 pontos) – teve variação de 0,5% na margem e a Perspectiva de Consumo variou 2,7%, chegando aos 71,3 pontos com a terceira alta consecutiva na margem.

O subindicador de Nível de Consumo Atual (52,4 pontos), por sua vez, ficou praticamente estável, ao variar -0,2% na margem, com forte desaceleração em relação ao resultado de dezembro de 2023 (-5,9%). Pelo lado das baixas, Acesso a Crédito teve nova contração na margem (-1,7%), enquanto Perspectiva Profissional (29,7 pontos), depois de ter registrado alta em dezembro de 2023, voltou a cair em janeiro de 2024 (-2,3%), reforçando a avaliação predominante de não ser esperada melhora quanto ao emprego – resultado que demanda cautela na interpretação, já que também pode refletir cenário de maior estabilidade no mercado de trabalho.

Os dados, na comparação com o período de janeiro de 2023, apresentam piora em todos os indicadores, reforçando um quadro que, apesar de reação na margem, deixa evidente um patamar bastante baixo de confiança.

Para acessar a análise econômica, clique aqui. Os dados completos estão disponíveis aqui.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
X