Terms & Conditions

We have Recently updated our Terms and Conditions. Please read and accept the terms and conditions in order to access the site

Current Version: 1

Privacy Policy

We have Recently updated our Privacy Policy. Please read and accept the Privacy Policy in order to access the site

Current Version: 1

Extensão Rural

Informativo Cojuntural: Produtores gaúchos iniciam plantio do milho

0:00

A semeadura de milho está em fase inicial no Rio Grande do Sul. Os produtores realizam os trabalhos de preparo das áreas para o plantio. De acordo com o Informativo Conjuntural, divulgado nesta quinta-feira (17/08) pela Emater/RS-Ascar, vinculada à Secretaria Estadual de Desenvolvimento Rural (SDR), na região de Bagé os produtores de Maçambará deram início ao plantio. Em algumas localidades, após praticamente 15 dias sem chuvas, com temperaturas elevadas e falta de umidade na camada superficial do solo, há necessidade de precipitações nos próximos dias para garantir o bom estande de plantas. Os baixos preços do grão fizeram com que diversos produtores do município optassem pelo plantio de trigo e soja, em detrimento de milho.

Na região de Frederico Westphalen, a maioria dos produtores está preparando as áreas para a semeadura. Há, no entanto, áreas que já foram semeadas, principalmente as localizadas próximas do Rio Uruguai, como é o caso dos municípios de Pinheirinho do Vale, Vicente Dutra, Iraí, entre outros.

Na de Santa Rosa, nos municípios onde os acumulados de chuvas foram menores, a semeadura avançou, atingindo 40% da área em alguns locais. As lavouras recém-semeadas apresentam boa germinação em virtude da temperatura média neste inverno atípico, proporcionando excelente população de plantas em certas áreas. Alguns produtores devem realizar a semeadura no início de setembro, visando a melhores condições de temperatura e do solo para emergência mais rápida das lavouras. Nas áreas já implantadas, observa-se adequada formação de estande de plantas.

Culturas de inverno

Trigo

A semeadura foi encerrada. De modo geral, as lavouras se desenvolvem dentro da normalidade, estando 84% em fase de germinação ou desenvolvimento vegetativo, 14% em floração, e 2% em enchimento de grãos.

Na região de Frederico Westphalen, onde estima-se o cultivo de aproximadamente 164 mil hectares, o retorno de chuvas mais significativas nos últimos dias acelerou o crescimento e o processo de floração, que chega a 25% das lavouras. A expectativa de produtividade é muito boa, pois a germinação e o desempenho da cultura estão dentro dos parâmetros de normalidade. Além disso, há novamente expectativa de bons rendimentos em função das condições meteorológicas.

Aveia Branca

Na região administrativa da Emater/RS-Ascar de Frederico Westphalen, a cultura se desenvolve bem. Estão 40% das lavouras na fase de germinação e de desenvolvimento vegetativo, 20% em floração, 30% em enchimento de grãos, e 10% em maturação.

Na de Ijuí, o aspecto visual da cultura melhorou, especialmente pelo aumento da umidade no solo. Nas áreas em estádio de floração, os ventos fortes e as chuvas provocaram pequeno acamamento das plantas em locais de maior densidade de semeadura ou no transpasse de plantio.

Canola

Na região de Santa Rosa, os municípios de São Luiz Gonzaga e de Giruá apresentam as maiores áreas destinadas para o plantio da cultura, em torno de 6.000 e 4.500 hectares respectivamente. No momento, somente 7% das lavouras semeadas estão na fase de desenvolvimento vegetativo. Estão em florescimento 52% das áreas, 38% já na fase de formação e enchimento do grão, e 3% na fase de maturação.

Os produtores aproveitaram as boas previsões de chuva para realizar outra aplicação de fertilizantes nitrogenados nas lavouras, visando aumentar a quantidade de grãos colhidos. O clima tem contribuído para o bom desenvolvimento das lavouras, que apresentam adequada população de plantas, excelente vigor e boa sanidade. No geral, até o momento, as lavouras apresentam excelente visual.

Cevada

Na região administrativa da Emater/RS-Ascar de Erechim, onde são cultivados pouco mais de 12 mil hectares, os produtores estão realizando tratamento fitossanitário para manchas e septoriose.

Na de Frederico Westphalen, 50% da cultura está em germinação e desenvolvimento vegetativo, 35% em floração, e 15% em enchimento de grãos, apresentando bom desenvolvimento. Já na de Santa Maria, em Cachoeira do Sul, 40% da cultura está na fase de desenvolvimento vegetativo, e 60% em fase de floração, apresentando adequado estande de plantas.

Frutícolas

Morango

Na região administrativa da Emater-RS/Ascar de Caxias do Sul, há significativo aumento de frutos maduros. As temperaturas amenas e a radiação solar predominantes beneficiaram a sanidade das plantas, a floração, a frutificação e a maturação de frutos. Os pomares apresentam boas condições sanitárias, sem ocorrência de fitopatias nem de pragas, apenas necessidade de cuidados e tratamentos rotineiros.

Pêssego

Na região administrativa da Emater-RS/Ascar de Ijuí, a poda dos pomares foi finalizada. No momento, a cultura está em fase final de floração, evoluindo para a formação dos frutos.

Na região de Pelotas, o período ainda é de floração em alguns pomares. Nas cultivares mais precoces, os pessegueiros seguem na fase de frutificação, iniciando o desenvolvimento dos frutos. Nos pomares mais novos, de um a dois anos, é realizada a poda de formação, que será complementada pela poda de verão. Na sequência, será realizado o tratamento fitossanitário de inverno. Iniciou-se o período de raleio das cultivares precoces, objetivando adequar a carga de frutos nas plantas para obtenção de tamanho que se enquadre na classificação de pêssego tipo I.

Pastagens e criações

As chuvas, após um período de seca, beneficiaram as pastagens de inverno e as perenes de verão, com um progresso contínuo. O campo nativo avançou devido à umidade do solo, apesar da queda recente de temperatura.

Apicultura

Na região administrativa de Emater/RS-Ascar de Bagé, as principais floradas nas áreas agrícolas são de nabo e ervilhaca, que estão oferecendo fonte extra de alimento às abelhas. Em Bagé, os apicultores seguem a suplementação das colmeias, visando aumentar a população para a Primavera. Na região de Porto Alegre, as condições gerais dos apiários mostram que as colmeias seguem fracas, necessitando de alimentação suplementar. A produção tem sido afetada pelo declínio das floradas devido às baixas temperaturas em períodos anteriores.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
X