Terms & Conditions

We have Recently updated our Terms and Conditions. Please read and accept the terms and conditions in order to access the site

Current Version: 1

Privacy Policy

We have Recently updated our Privacy Policy. Please read and accept the Privacy Policy in order to access the site

Current Version: 1

Centenário

Justiça Eleitoral julga improcedente ação contra o suplente de vereador Tiago Ziguer em Centenário

A Justiça Eleitoral de Gaurama julgou improcedente ação que buscava a cassação do suplente de Vereador Tiago Ziguer (PT), do município de Centenário. A ação foi motivada por uma denúncia realizada ao Ministério Público Eleitoral por adversários políticos que buscavam, além de cassar o suplente de Vereador, anular os seus votos para tentar então ter a maioria das cadeiras na Câmara de Vereadores.

Tiago, que fez 115 votos, e ficou na primeira suplência, foi acusado injustamente de atos de Corrupção e Abuso do Poder Político e econômico. Entretanto, diante da prova colhida, tanto documental, como testemunhal, o Ministério Público entendeu não haver provas dos fatos, e assim julgando improcedente a ação.

O presidente da Câmara de Vereadores de Centenário, Beto Kozak, lamentou a ação movida pelos adversários políticos que se repetem frequentemente. “Atitudes desta natureza não são novidade no Município de Centenário. Quase toda eleição é assim, quando o resultado das urnas não agrada, e sempre o mesmo grupo tenta no tapetão reverter a vontade da população depositada nas urnas”, disse ele.

Beto enfatizou ainda que prevaleceu a vontade popular e o resultado é superior aos interesses de determinados grupos políticos. “Não aceitam a democracia, ou um resultado, ou um posicionamento que não seja o seu, mesmo que seja para o bem da população. Por não aceitar o contraditório se tenta, com denúncias vazias e mentirosas, afastar quem não lhe aplaude ou pensa diferente. Isso não é novidade e não é coincidência”, finalizou o presidente do Câmara de Vereadores.  

O suplente de vereador Tiago também comemorou a decisão da Justiça. “Me disponibilizei a concorrer para o cargo de vereador e sempre trabalhei de forma séria e honesta, e toda a população de Centenário me conhece e sabe disso. Sempre colocamos os interesses de toda a comunidade local acima dos interesses individuais, mas isso nem sempre agrada alguns setores do município”, finalizou o vereador. 

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo