Terms & Conditions

We have Recently updated our Terms and Conditions. Please read and accept the terms and conditions in order to access the site

Current Version: 1

Privacy Policy

We have Recently updated our Privacy Policy. Please read and accept the Privacy Policy in order to access the site

Current Version: 1

Erechim

Documentário “Raízes Negras de Erechim” será lançado nesta sexta (24)

A exibição será no Instituto Federal de Erechim

Com o objetivo de tornar a história da comunidade afro de Erechim mais visível em nossa sociedade, devido à sua importância na composição da população erechinense, o documentário Raízes Negras de Erechim será lançado nesta sexta-feira.

O portal Roda de Cuia entrevistou André Fabrício Ribeiro, Historiador e Mestre em Educação, que está à frente do projeto. Ele falou sobre este importante momento explanando sobre suas percepções e objetivos do documentário.

Roda de Cuia: Como surgiu a ideia de cria-lo?

André: A ideia do projeto Raízes Negras de Erechim , surgiu da constatação da ausência de referências sobre os afro-brasileiros na história de Erechim. Nossa cidade sempre se orgulhou de sua diversidade cultural e étnica e isso podemos verificar na historiografia local. Os Negros, assim como os indígenas, foram pouco referenciados. Além disso, o documentário soma-se a outras obras produzidas por colegas historiadores para auxiliar no cumprimento da lei 10.639/03 que estabelece a obrigatoriedade do ensino de história e cultura afro-brasileira nas escolas. Fomos contemplados pelo Fundo de apoio à Cultura e às Artes de Erechim- FAACE no edital de 2021 e decidimos tornar o documentário uma realidade.

Roda de Cuia: Qual é objetivo principal dele? É um documentário voltado somente à população negra ou também a todas as etnias?

André: O documentário tem por objetivo o conhecimento de nossa história e sim, ajudar comunidade afro a se enxergar como parte da composição da sociedade local. O material foi produzido com todo cuidado para que professores, se desejarem, possam abordar o tema em sala de aula, tendo como recurso um audiovisual. Assim como qualquer outra produção, pode e deve ser utilizado por pessoas interessadas no tema.

Roda de Cuia: Qual é a importância dele para Erechim? O que ele propõe?

André: Minha percepção é que todas as pessoas devem ser valorizadas e respeitadas em sua trajetória. A história dos italianos, do judeus, dos poloneses  e dos alemães está fartamente representada em belíssimas obras e trabalhos primorosos. Considero que os negros e negras de Erechim, também merecem ter sua história contada.

Roda de Cuia: Conte-nos um pouco sobre o conteúdo dele.

André: Neste documentário traçamos uma linha do tempo  que se inicia com a presença de uma comunidade afro-brasileira na região  de Campinas do Sul, há mais de 150 anos. Depois falamos de famílias negras, pioneiras que aqui chegaram a partir dos anos 40, 50 e 60, entre as quais estão alguns de meus antepassados e chegamos ao presente, no qual falamos de um dos movimentos negros em Erechim, o Mene.

Roda de Cuia: Como a comunidade pode usufruir dele?

André: Ele ficará disponível em plataformas como o Youtube, em um canal próprio do projeto. Também o disponibilizaremos no canal Erenews, que fez parte da edição do documentário. Quanto ao uso, acreditamos que os professores, estudantes, pesquisadores e outros interessados poderão utiliza-lo como fonte de pesquisa.

Apresentação à comunidade:

O quê: Documentário Raízes Negras de Erechim

Quando: Sexta-feira, dia 24. Sessões às 10h e às 19h

Local: Instituto Federal de Erechim, auditório 2

Quem pode assisti-lo: Toda a comunidade

Versão na Integra:

Imagem: Reprodução
Mostrar mais

Cassio Felipe Tartas Rogalski

Sou formado em Letras e Jornalismo com especialização em Relações Internacionais e Diplomacia. Professor, jornalista, autor, colunista e analista de Relações Internacionais. Sou apaixonado por línguas, filosofia, escrita, livros em geral, música, viagens e café.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo